CASA DA IMAGEM , 28 DE FEVEREIRO DE 2013

Frédéric DELAVAL está presente em Vila Nova de Gaia desde meados de Janeiro de 2013. A ausência voluntária da cidade natal (Nantes, 1977) numa habitação móvel, forçando-o a uma improvisação diária. Daí o encontro com residentes da Casa da Imagem, e a ocasião de projectar filmes de uma época. Assim como a possibilidade de os continuar a fazer. De outro modo.

 

Uma organização: Átomo 47 – Ricardo Leite –  e Casa da Imagem

Nantes, 2004
2004, Super 8 cor, 2’40’’
A primeira película, impresionada em Nantes em setembro de 2004.

La vie non organique des choses
2008, Super 8 P&B, 7’29’’, sonorizado
Versão digital : Sébastien PIERRE
Tradução para português : Joachim LUXO
Legendas português : Ricardo LEITE
« Comecei a colar pedaços de filmes, sem ideia precisa, até que a certa altura, algumas dessas imagens me recordaram uma gravação em K7 de audio de uma emissão radiofónica. »

Vanishing Falls
2009, Super 8 P&B, 4 x 0’12’’
Versão digital: Carole THIBAUD
Duas sequências imitam cada uma a filmagem, ambas em diferentes tempos e em diferentes pontos de vista, de um brinquedo em queda. (Mostrado quatro vezes.)

Hasta la Vista Joke
2010, Super 8 P&B, 7’39’’
Música : Patrick Sacha AÏB
Versão digital: Ricardo LEITE
Com, (por ordem de aparição) :
Patrick Sacha AÏB
Jean BARBIER
Laurent FRODELLO
Cenas rodadas no fundo do atelier do artista Patrick Sacha Aïb, por ocasião das preparações improvisadas para um concerto que nunca chegaria a acontecer.

Sans titre
2012, Super 8 cor e P&B, 1’31’’
« A trama narrativa que eu tentei elaborar para chegar a este filme, está possivelmente ligada ao ritmo que a impulsionou 16 meses antes. »