A quem se destina?

A Casa da Imagem é um espaço aberto à comunidade. As suas atividades têm um carácter lúdico e exploratório, compreendendo o desenvolvimento de técnicas e práticas artísticas, e destinam-se a públicos de todas as idades – crianças, jovens, adultos, famílias, professores e público mais especializado da área artística.

Que tipo de atividades?

Como centro de educação artística, a Casa da Imagem concebe práticas de base oficinal com frequência esporádica ou anual, dependendo do carácter das próprias formações. As oficinas são mobilizadas por profissionais da área artística e concebem a educação nesta área como uma aprendizagem que se constrói pela sua prática, isto é, afirmam a aprendizagem artística mediante um fazer que se concretiza enquanto saber. Seguindo este princípio, promovem-se práticas que necessitem de uma constante afirmação e consciencialização do sentido dos conteúdos para se afirmarem enquanto exercícios de aprendizagem.

Educação Artística

A Casa da Imagem promove ações baseadas numa partilha e numa prática que privilegiem a constante experimentação e descoberta de meios, tecnologias e reflexões e, que se concretizem pela realização de objetos/ações.  Como centro artístico e museológico a Casa da Imagem promove a criação de um espaço privilegiado de contacto com a arte e com a cultura contemporâneas, fomentando uma relação com a prática sempre em diálogo com o que a rodeia. Compreende-se que a experimentação da arte e da cultura da contemporaneidade se estabeleça mediante o entendimento da aprendizagem, ou produção, de uma técnica como uma prática em estrita relação com a criação de sentido, isto é, promovendo uma reflexão sobre si própria e sobre o que esta pode implicar relativamente a quem a pratica. É neste contexto de aprendizagem que compreendemos a prática da arte contemporânea, como uma possibilidade de criar um espaço comum onde se intersetam múltiplas linhas de sentido, com orientações diversas: da comunicação e da linguagem, mediais, tecnológicas e lúdicas, históricas e sociais, filosóficas e estéticas, políticas e educativas. A aprendizagem ganha lugar com a adopção de atitudes de descoberta, exploração e desconstrução, cooperação, partilha e produção de sentidos individuais.